Fantasporto 2007

O Fantasporto é talvez o mais conhecido e conceituado festival de cinema em Portugal.

Na edição de 2007, o Fantas dedicar-se-á principalmente ao cinema russo e asiático.  De 19 de Fevereiro a 4 de Março, teremos no Porto esta que já é a sua 27ª edição.

Fantasporto 27ª Edição

Em alguns casos a tradição ainda é o que era e no caso do Fantasporto também se pode aplicar que tal como o Vinho do Porto, a cada edição fica mais interessante, refinado, selectivo e surpreendente pelas novidades cinéfilas que apresenta. Pois é, a 27.ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto regressa a 19 de Fevereiro e prolonga-se até 4 de Março. Esta semana, os directores do certame – Mário Dorminsky, Beatriz Pacheco Pereira e António Reis – deram a conhecer as linhas programáticas de mais uma edição que se estende ao exterior do Rivoli Teatro Municipal, a sede natural do festival, com os habituais eventos ao ar livre e várias instalações ligadas ao Fantas, nomeadamente na área da multimédia e venda de produtos, que serão colocadas em alguns pontos da cidade.
De acordo com Beatriz Pacheco Pereira, os filmes seleccionados para integrar a programação da edição 2007 “traduzem-se numa colheita extremamente interessante, porque representa o estado do mundo actual, nomeadamente do mundo ocidental”, sustentando ainda que “é talvez a melhor dos últimos tempos tornando o festival particularmente rico em termos de cinema europeu”. A directora do cinema fantástico fez também questão de sublinhar que, quando a questionam sobre as novidades de cada edição, “as pessoas não se apercebem que grande parte do festival é feito de obras inéditas que são apresentadas em Portugal e, por isso, é sempre uma novidade. Além de que permite o debate sobre o que se vai fazendo na sétima arte em todo o mundo”. E porque também, segundo Mário Dorminsky, “o Fantasporto é e obriga-se a ser o maior festival de cinema português e um dos 20 maiores do mundo”, em destaque, vão estar as comemorações dos 25 anos de dois dos maiores filmes fantásticos de sempre – «ET», de Steven Spielberg, e «Blade Runner», de Ridley Scott, – ambos apresentados em antestreia em Portugal pelo Fantasporto, com iniciativas que a organização irá ainda anunciar.

A informação aqui contida, e o que se segue, foi retirada d’ O Primeiro de Janeiro online.


Abertura e encerramento

Dois cineastas de culto fazem as honras de abertura e encerramento da 27.ª edição do Fantasporto. A abrir o festival chega à Invicta a última aventura de Guillermo Del Toro «El Labirinto del Fauno», agendada para o dia 23 de Fevereiro, às 21h15, no Grande Auditório, enquanto Darren Aronofksy fará descer o pano sobre «The Fountain», uma história de amor protagonizada pela oscarizada Rachel Weisz e Hugh Jackman, com exibição marcada para 3 de Março, também às 21h15.
Já nas secções competitivas os nomes consagrados do cinema fantástico juntam-se aos jovens talentos que começam a dar os primeiros passos na sétima arte. Assim sendo, as expectativas para a Secção Oficial de Cinema Fantástico prometem ser ultrapassadas, com destaque para Roger Avary (um dos argumentistas de «Reservoir Dogs» e «Pulp Fiction») que se junta ao francês Christophe Gans na adaptação para o grande ecrã de um popular jogo da Konami. Entretanto, da Noruega, chegará um fantástico diferente «The Bothersome Man», de Jens Lien que retrata o consumismo e a obsessão com as aparências, enquanto Simon Rumley propõe «The living and the Dead» baseado na experiência dolorosa da morte dos pais.
A 17.ª Semana dos Realizadores – a mais popular de todas as secções – inclui filmes de todo o mundo, apresentados nos mais diversos géneros: fantásticos, dramas, comédias e thrillers. Do Oriente, está convocado Chen Kaig, com «The Promise» e Ho Cheung Pang, com o galardoado «Isabella». Já do continente europeu, as honras de abertura vão para o cineasta português, Artur Serra Araújo, que exibe a comédia negra «Suicídio Encomendado». Outra das propostas será dada pelo romeno Corneliu Porumboiu e o filme «12:08: East of Bucharest», enquanto da América do Norte se destaca uma co-produção com a Alemanha e Sidney Pollack sobre o arquitecto Frank Gehry. O filme intitula-se «Sketches of Frank Gehry». Por último, na selecção da Secção Orient Express encontram-se, por exemplo, «The Host» (seleccionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes 2006), «Time», do sul coreano Kim Ki-duk, e «Paprika», de Satoshi Kon.

Cinema Português

A cinematografia nacional tem tido sempre lugar no Fantasporto e nesta edição estará mais visível do que nas anteriores. Beatriz Pacheco Pereira lembrou que “os realizadores nacionais têm de ter no Fantas uma porta aberta, mas numa perspectiva de exigência, porque a imagem que damos ao estrangeiros tem de ser digna, válida e próxima das pessoas”. Além de Artur Serra Araújo que compete na Semana dos Realizadores, a prestação nacional continua com o documentário «Olhar o Cinema Português», de Manuel Mozos e a longa-metragem «Tebas», de Rodrigo Areias, com banda sonora de The Legendery Tiger Man.

Retrospectivas e homenagem

A António Reis coube a responsabilidade de falar sobre as retrospectivas previstas para esta edição e que serão dedicadas aos clássicos do cinema russo cuja produtora e estúdios Mosfilm (mais de 60 anos de existência) são o espelho fiel do que foi realizado ao longo do século XX, com especial relevo para o cinema de autor de Andrei Tarkowsky e o cinema fantástico dos anos 50; o produtor e realizador Marin Karmitz “que agrada a todos os públicos, desde os nostálgicos da geração do Maio de 68 até à nouvelle vague”, sublinhou o director; e, por último, os Super-Heróis dos DC Comics e da Marvel. Em antestreia nacional estará «Ghost Rider», a recente adaptação das mais populares bandas desenhadas da Marvel, sendo que o pré-Fantas acolhe as aventuras fabulosas de X-Men, passando pela Liga dos Cavalheiros Extraordinários e pelo Hellboy. De lembrar ainda que nesta 27.ª edição a cinematografia homenageada será a grega, do seu apogeu, entre os anos 60 e 70, até às suas mais recentes produções.

One thought on “Fantasporto 2007

  1. Por “El Laberinto del Fauno” vale a pena bater nos amigos para os obrigarem a fazerem-me companhia na viagem até ao Porto… Punha as mãos no fogo…🙂

    LeStrange

Queres falar agora?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s