24 voltou em grande

Vi durante esta semana os 4 primeiros episódios desta nova sétima temporada daquela que umas das mais viciantes de sempre: 24.

Atenção: esta mensagem inclui mini-mini-spoilers em relação ao telefime “Redemption“.

Jack Bauer e companhia voltaram! Esta poderia ser a totalidade da mensagem, uma vez que o simples facto de 24 estar de volta, já é motivo suficiente para correr atrás dos episódios que já saíram sem ler o que este que vos escreve tem para dizer. De qualquer forma vou aproveitar para deixar a minha ligeira opinião sobre este começo frenético de temporada.

large_24-strike

Há muito tempo que esperava pelo regresso e, pela forma que começou, valeu cada segundo a salivar por novos episódios. A sétima temporada de 24 não só começou com a energia característica da série como com alguns novos desenvolvimentos que conseguem evitar que a série caia na repetição. É óbvio que uma série sobre terrorismo nos Estados Unidos, ao fim de seis temporadas, já vai ficando sem ideias. É normal! Ninguém consegue imaginar dezenas de métodos de ataque a um país… e que possam eventualmente ser – quase – possíveis. No entanto, os senhores responsáveis por 24 têm feito um bom trabalho nesse sentido. Mas, e há sempre um mas, o tema desta nova temporada não me parece tão “possível” como os das anteriores, embora dê pano pra mangas e possibilita vários raios de acção bem como pode, a todo o momento, mudar a sua linha orientadora.

Para quem viu Redemption, já não é novidade o facto de Jack ter andado fugido da justiça norte-americana por países do terceiro mundo. Também já não é novidade que, no final, Jack sacrifica a sua liberdade em nome de crianças vitimas da guerra civil. A temporada continua aí, começando com o julgamento de Jack Bauer por causa de actos de tortura e métodos menos cívicos na sua conduta profissional. Mas isso seria demasiado pacífico, não? Então para quebrar a monotonia, Jack é chamado pelo FBI para ajudar num caso de segurança nacional. Não faz muito sentido estar a ser julgado e ser “contratado” para ajudar uma agência de segurança, pois não? É então que somos confrontados com a informação de quem está por detrás da ameaça. E paro por aqui… O problema de 24 é que não se pode contar o mínimo detalhe sem estragar a festa…

Estes primeiros 4 episódios respondem a várias perguntas: (não ler se quiserem ser completamente apanhados de surpresa, mas não é que revele muito…) O que aconteceu a Jack; o que aconteceu ao CTU; qual a relação de Redemption com a nova temporada. E já é muita informação apenas em 4 episódios!

Vale totalmente a pena ver 24. Dependendo da expectativa, penso que, ainda assim, os que tiverem a maior, não sairão desiludidos: Jack continua patriótico, símbolo de uma nação que faz tudo pela sua bandeira; a história continua aberta, sempre criando mais e mais desafios a quem vê; as cenas de perseguição, tiroteios, interrogatórios e afins continuam repletas de adrenalina… Enfim, para quem segue 24, não é novidade. Para quem nunca seguiu… de que é que estão à espera? Têm 144 episódios para verem o mais rapidamente possível!

Queres falar agora?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s