O Pão Nosso de Cada Semana – Jericho

Começo hoje com a promessa que fui deixando ao longo de algum tempo nos meus comentários e mensagens aqui no blog: a minha opinião sobre as séries mais badaladas da actualidade (e que tenho seguido religiosamente a cada semana, não fôsse eu um fã incondicional do bittorrent), numa rubrica intitulada O Pão Nosso de Cada Semana (qualquer semelhança com um frase religiosa é pura coincidência).

Sendo assim, e para começar um pouco por baixo (no sentido de popularidade), trago-vos nesta primeira edição, uma das mais recentes séries da CBS, Jericho.

jericho_wide.jpg

Jericho é uma pequena cidade do estado do Kansas que, depois de uma explosão nuclear na cidade vizinha de Denver, se vê isolada do resto do mundo. Não sabendo se há sobreviventes ou não da explosão e sem a possibilidade de comunicar por rádio, os habitantes de Jericho começam a interrogar-se sobre a sua própria existência e em como irão conseguir manter-se vivos uma vez que os recursos da cidade não são inesgotáveis. Pior ainda, é quando descobrem que não foi apenas só uma explosão…

Embora sem o brilhantismo a nível de argumento de outras séries do género, Jericho consegue manter-nos muito interessados e cativa a nossa atenção, não só por nos fazer especular sobre o que se terá passado mas também por nos desafiar a pensar nas soluções para resolver a sua situação. O que vem a seguir nem sempre é surpresa, mas é de facto empolgante, e ao mesmo tempo revoltante, imaginarmos o cenário em termos reais: a sobrevivência do mais forte e retorno às nossas origens mais animais (no sentido instintivo).

Comparada por vezes a Lost, Jericho diferencia-se por acarretar menos incongruências, menos mistério, mas sendo-o q.b., e por ter uma dinâmica bastante mais realista (depende do ponto de vista) e objectiva. O que por vezes perde em excelência a nível de escrita, a série recupera em actuações muito bem conseguidas, como é o caso de Skeet Ulrich (como Jake), a fabulosa Pamela Reed (Gail) e o robusto Gerald McRaney (Johnston).

Já vou no episódio 21, ou seja, mesmo no final da 1ª temporada (ainda não se sabe se haverá 2ª), e tenho-me mantido fiel à série criada por Jon Turteltaub, Stephen Chbosky e Carol Barbee. Apesar de não ser completamente viciante, entretém bastante e trás algumas boas surpresas que merecem ser desvendadas.

A série já foi comprada pela SIC, pelo que vos aconselho a verem quando estiver disponível. (ou então, o bittorrent é sempre solução).

Nota:

5 thoughts on “O Pão Nosso de Cada Semana – Jericho

  1. Parece interessante!… Já tinha lido e ouvido falar sobre a série… uma das críticas que lhe apontavam (que não motivou o meu interesse na altura) é que o enredo começava a centrar-se em demasia nos triangulos amorosos que começam a gerar-se!… Mas da maneira como descreves, vou ficar atento!…

  2. Nuno essa crítica tem algum fundamento, embora a acção não se centre nesses triagulos, eles existem. Mas isso acontece em todas as séries…

    Na minha opinião, vale a pena seguir.

    Abraço!

  3. «A série já foi comprada pela SIC, pelo que vos aconselho a verem quando estiver disponível. (ou então, o bittorrent é sempre solução).»
    …ou ainda http://www.tv-links.co.uk/

  4. […] Se se recordam, ou para aqueles que nunca aqui passaram, já escrevi várias mensagens sobre a série, uma das quais na rubrica “O Pão Nosso de Cada Semana“. Podem ler o texto aqui. […]

  5. Mauro diz:

    Já tou a ver a segunda season e só estou adorar =]

Queres falar agora?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s