American Gangster

Estamos a escassos meses dos Oscars e é nesta altura que começam a surgir as propostas mais ambiciosas para angariar as tão cobiçadas estatuetas. E, então, é com naturalidade que chega American Ganster. Todo o seu esplendor é apenas constatado e não chega com surpresa depois de todo o markting e divulgação de que foi alvo.

Ganster Americano é, sem dúvida, uma das melhores produções do ano (e, obviamente, das que tive oportunidade de ver). Como um filme baseado em factos verídicos, cativa pela temática mas também nos deixa de pé atrás porque o próprio enredo não poderá ser tão criativo quando o poderia chegar a ser caso tivesse saído da cabeça de algum iluminado. E é esse o único ponto menos bom do filme.

american.jpg

Depois da morte do seu mentor, Bumphy, Frank Lucas (Denzel Washington), começa a trabalhar por conta própria e torna-se no maior importador directo de heroína para New York. Comprando directamente dos produtores, sedeados no sudoeste asiático, Frank transporta-a de modo camuflado nos caixões dos soldados mortos na guerra do Vietname. Tendo um produto de qualidade superior e a um preço mais baixo, Frank torna-se na maior referência do mundo da droga dos Estados Unidos, mantendo contactos com agentes da polícia, governantes e pessoas do mundo do espectáculo. É então que um detective honesto, Richie Roberts (Russell Crowe), é encarregue de liderar a força de elite que irá combater os narcóticos na sua zona. A sua investigação começa a pouco e pouco a aproximar-se do homem certo à medida que o mundo de Frank Lucas se vai esmorecendo.

Como já disse, American Gangster é, para mim, uma das melhores ofertas do mundo cinematográfico em todo o ano. Para além de um argumento bem adaptado, presenteia-nos com uma grande prestação de Denzel Washington e momentos de verdadeira adrenalina, não no aspecto de o filme ser rápido mas porque é intenso o suficiente para nos manter alerta em todas as quase três horas de filme. Russell Crowe não perde créditos para Denzel mas fica menos no olho pois a sua personagem é menos explorável. Fica o sentimento de alguma “revolta” (leia-se, tristeza) por não haver aqueles momentos cara-a-cara entre os dois que iriam ser com certeza memoráveis.

Quanto ao senhor por detrás da câmara, Ridley Scott, tenho a dizer que é um mestre. Trabalha a imagem de Frank Lucas de uma forma que até gostamos dele e temos alguma pena do senhor mas ao mesmo tempo mostra-nos o seu lado negro com uma consistência inigualável, fazendo-nos desejar saber o que lhe acontece depois. Muito bem produzido e com uma fotografia muito bem enquadrada.

É, em resumo, praticamente obrigatório. Para quem gosta de cinema e para quem gosta de um bom filme.

Nota:

Com as etiquetas

5 thoughts on “American Gangster

  1. O melhor filme a que assisti este ano! *Mt Bm

  2. Mara Marques diz:

    Muito bom, recomendo! Denzel é tudo de bom, ótimo ator, tanto em papéis de mocinho como de vilão!

  3. Eu diz:

    Vi-o este fim de semana e apeteceia-me ficar mais 2 horas e meia no cinema a vê-lo outra vez. Gostei especialmente do Denzel, da banda sonora, do cenário da guerra do Vietname e do seus significado para uma América que era dominada por guettos. Só tenho algumas dúvidas quanto aos polícias honestos. Mas gosto de acreditar que poderíamos importar uma polícia destas e tomar da assalto alguns bairros sociais que bem precisavam. Aliás, as cenas da rusga ao bairro social, ao “project”, é para mim um dos mais fascinantes elementos neste filme.

  4. Andre diz:

    Como eu sou um Judeu, não gastei dinheiro indo ao cinema, preferi baixar na na net, coisa que eu faço com frequencia, antes mesmo do filme chegar ao Brasil, já o tenho assistido (emule). O filme é um espetáculo de produção, os diálogos são fáceis e ao mesmo tempo, se vc piscar, se perde no meio da trama, eu achei que faltou mais agrecividade ao Denzel Washington e mais ação entre Denzel Washington e Russell Crowe, fora isso, as tomadas de câmera são muito boas, a fotografia do filme também não deixa a desejar. Eu daria uma nota 8 para o filme…

  5. Miguel Mota diz:

    Um novo folgo do o meu realizador preferido?? Espero que sim! Gostei muito. Depois de o ver no cinema não descansei até comprar o dvd. Temos um Denzel Washington com uma presença avassaladora em frente à camara.
    Está ai a rebentar Robin Hood, talvez um desespero de Ridley Scott em tentar alcançar o sucesso de Gladiador…
    Se assim for, é mau. Há que inovar. Não podemos ficar agarrados ao passado (mesmo sendo tão grandioso como é).

    Abraço

Queres falar agora?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s